Presente de Natal

Neste Natal tive uma surpresa maravilhosa! Meu irmão Francisco Garcia me presenteou com um álbum incrível da nossa viagem para Marrocos. O álbum foi montado pelo Apropriarte, um projeto fotográfico muito bacana idealizado por Marcelle Dardenne e Francisco Garcia. Fugindo do conceito de book tradicional, apropriaram-se da arte da Pop Art (conceito amplamente difundido pelo artista Andy Warhol e maravilhosamente reinterpretado pela artista visual Celinha Fink), realizando fotos com conceito bem moderno e transformando suas “modelos” em verdadeiras reproduções Pops. Todo a cultura e a beleza de Marrocos foram eternizadas em uma viagem memorável que fiz com a minha família e este trabalho lindo retrata os melhores momentos.IMG_0163 2 capas pag1 e pag2 pag3 e pag4 pag5 e pag6 pag7 e pag8 pag9 e pag10 pag11 e pag12 pag13 e pag14 pag15 e pag16 pag17 e pag18 pag19 e pag20 pag21e pag22 aberturacapafez pags 1 e 2 pags 3 e 4 pags 5 e 6 pags 7 e 8 pags 9 e 10 capamarakesh pags 1 e 2 pags 3 e 4 pags 5 e 6 pags 7 e 8 pags 9 e 10 pags 11 e 12 capa pag 1 e pag 2 pag 3 e pag 4 pag 5 e pag 6 pag 7 e pag 8 pag 9 e pag 10 12-1

Um pedaço encantado de Marrakesh

Com o espetacular pano de fundo dos montes nevados, Marrakesh surge com tons avermelhados e alaranjados dependendo da hora do dia, uma paisagem nova para nossos olhos, lindíssima!

Ficamos no hotel La Mamounia, um verdadeiro encanto. Fomos recepcionados com leite com amêndoas e uma bandeja enorme com tâmaras deliciosas.

Não resistimos e já marcamos para o dia nossa massagem e o banho marroquino, o Spa era uma maravilha.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A praça Djemaa el-fna é um lugar de transformação, fábula e simulação, a praça é o ponto focal da cidade para a qual tudo converge, onde todas as jornadas começam e terminam.

 

Lá tem de tudo e se vende de tudo. A cada manhã a mesma magia é acionada novamente. Como por uma ordem dada, os vendedores de laranja (com seu suco maravilhoso), melancias e amêndoas, surgem e montam suas bancas. A seguir o cego, o mendigo, encantadores de serpentes, músicos, acrobatas e engolidores de fogo vão assumindo seus postos. Mais tarde, taxis, carruagens puxadas por cavalos, motos e ônibus despejam o fluxo de turistas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A alegria vai se contagiando e quando o sol some atrás da Medina, a praça Djemaa el-fna se prepara para o anoitecer, as luzes douradas dos jardins de Koutoubia, do Café de France e do Hotel La Mamounia em busca de prazeres refinados.

A praça vai ficando lotada e tudo acontece por La.

Uma magia!

Beijos, Carol e Cida Faggion

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Diario de Viagem – Medina de Fez

Quando pensamos em viajar, por unanimidade escolhemos o Marrocos. Optamos por estadias nas cidades de Fez, Marrakech e Ouarzazate (Skoura).

Amamos a viagem e vamos mostrar um pouquinho desses lugares incríveis para vocês.

A nossa chegada

 

 

Chegando no aeroporto, um motorista estava a nossa espera e a primeira cidade que conhecemos foi Fez, ficamos dentro da Medina em um hotel maravilhoso chamado Palais Jamai .

Vista Maravilhosa do Hotel

 

Detalhes que encantaram, tipico da decoração marroquina

 

 

O Hotel luxuoso com decoração moura e árabe tem um serviço incrível. Queriamos aproveitar cada segundo, por isso, logo que chegamos fizemos um banho marroquino (delicioso), com esfoliação, sessões generosas de cremes e sauna, depois de tanto relaxar estávamos prontas para o jantar.

Resolvemos conhecer a culinária local começando pelo restaurante do hotel. E de fato, comemos com os olhos, as louças eram maravilhosas o que nos fez esperar ansiosamente pelos pratos que seriam servidos.

A entrada mais tradicional da culinária marroquina é composta por várias porções de legumes, pasteizinhos agridoce, fígado em pedaço, lentilhas e várias outras coisas gostosas.De prato principal, carneiro e cuscuz marroquino, e depois da sobremesa, fechamos com um chá de hortelã. Todas essas gostosuras foram acompanhadas pelo som de um grupo de musicas típicas e eventuais apresentações de dança do ventre.

A entrada

 

O Prato principal

 

A hora do chá

 

A Medina de Fez é a maior do Marrocos, com 15 mil ruas e tudo é separados por setores. Tecidos, verduras, jóias, especiarias, enfim tudo tem a área que deve ser comercializado.

Vista da medina

 

As ruas nas medinas…

 

 

 

As surpresas de lugares lindos.

 

Aprendendo a amarrar o lenço.

 

Entrei no clima de Marrocos. Pintura de henna nas mãos. LINDISSIMA

 

 

O contraste arquitetonico com a realidade de um povo.

 

Fez tem como uma de suas principais atividades o curtume, onde em uma vasta área, muitos tanques que armazenam as tintas foram escavados. O cheiro do local de fato não é muito agradável, mas com o aroma dos ramos de hortelã esse problema quase passar despercebido.

O curtume.

 

Diante de tantos contrastes sociais de uma cidade que sobrevive as custas do turismo, andar pelas estreitas ruas de Fez é sempre uma surpresa onde pequenas portas se abrem para espaços amplos, ornamentados e com muita histórias. São restaurantes, antiquários e muitas lojas.

Os comércios.

 

Um passeio pelo quarto do Sheik.

 

 

A primeira parte da nossa viagem foi realmente incrível. Logo logo mostraremos mais dos nossos momentos.

Beijos, Carolina e Cida Faggion

Um look típico.

É realmente divertido circular em meio a outros povos, conhecer e vivenciar outras culturas, principalmente estando no Marrocos, pessoas com costumes tão diferentes dos nossos.

Para um look do dia, tão típico de Marrocos, me vesti como as locais, com o Djellaba (veste longa e de mangas compridas) e um véu para cobrir a cabeça.

A caráter… Um passeio de camelo pelo deserto para guardar boas recordações deste lugar.

Beijos, Carolina Faggion